São os melhores produtos de outono à sua mesa. O Município de Vila Pouca de Aguiar vai promover, de 7 a 8 de novembro, no Mercado Municipal, a 14ª Mostra Gastronómica, um certame que une a castanha, o cabrito e os cogumelos, produtos locais de elevada qualidade que podem ser degustados, especialmente, nesta época do ano.

A mostra foi apresentada na Cozinha Regional de Telões – antecedida por uma apanha de cogumelos – na qual foi confecionado um almoço típico transmontano à base das iguarias que compõe o evento. O prato foi preparado com todo o saber por uma enfermeira aposentada, que regressou à terra natal e dinamizou um espaço gastronómico que pode ser visitado por marcação.

Maria das Dores Machado, natural de Telões, trabalhou em Lisboa durante 40 anos. Decidiu regressar e apostar na restauração com produtos tradicionais. É dela o prato que protagonizou a apresentação da mostra gastronómica. Cogumelos silvestres, bifinhos de vitela maronesa salteados, acompanhados de batata cozida transmontana, foram os ingredientes que compuseram o menu. “Escolhi fazer os cogumelos à parte, que são boletos, e vão muito bem com a carne. Neste caso usei a vitela, mas também se utiliza muito o cabrito e a carne de porco. As batatas podem ser assadas e cozidas, tudo depende do gosto de cada um”, explicou a cozinheira.

O regresso a casa, depois de tantos anos, é justificado pela vontade de ocupar o tempo com uma coisa que gosta de fazer, neste caso cozinhar e conviver, ao mesmo tempo que dinamiza a aldeia. “Sempre tive a ideia de voltar a Telões. Foi o que fiz ao fim destes anos todos”, contou.

Cada produto tem a sua especificidade, se os cogumelos são um produto em crescimento, e o cabrito há muito apreciado na região, a castanha ocupa um lugar primordial por garantir elevada rentabilidade às famílias do concelho. “Sendo todos importantes, do ponto de vista económico, a castanha assume uma dimensão maior no concelho. O objetivo é potenciar e concentrar, num só certame, os produtos que são típicos e que existem com alguma abundância no concelho”, explicou Duarte Marques, vereador da Câmara Municipal.

Notícia na edição nº 60

Comentar

Please enter your comment!
Please enter your name here