Mais de 50 produtores de cebola da região estarão com banca montada no dia 25 de setembro (muitos vêm na véspera) para bem cedo começarem a escoar centenas de cabos de cebolas que poderão ascender os 20 mil kg de cebolas. Entre os milhares de visitantes que todos os anos acorrem a esta secular feira, enquanto uns carregam sacos de cebolas, outros provam o caldo acabadinho de sair do pote de ferro.

De entre os produtores, são vários os que ostentam a sua principal cebola na esperança de vir a vencer o concurso de maior cebola a meio da manhã desta feira, que conta com animação musical e teatro de rua promovido pela Filandorra. Da parte da tarde, há atividades associadas ao mundo rural (concurso pecuário e chegas). À noite, emergem as tradições: confeção do caldo de cebola à moda antiga (Associação da Gralheira); desfolhada à moda antiga (Associação do Alvão); tradicional baile das cebolas.

No dia seguinte, 26 de setembro, haverá novamente a mostra e venda de produtos locais e também poderá ser degustado o caldo de cebola e outras iguarias gastronómicas no recinto onde não faltará música tradicional (Associação Aquavelames). Da parte da tarde, o complexo desportivo vai receber milhares de pessoas para apreciar a tradicional corrida de cavalos (e ainda campeonato do jogo do malhão e corrida de burros).

O Município de Vila Pouca de Aguiar, a empresa EHATB e a associação Aguiarfloresta organizam uma feira que é uma verdadeira festa do mundo rural.

Comentar

Please enter your comment!
Please enter your name here