Abóbora ou jerimum é o termo mais comum que designa o fruto da aboboreira ou cucurbita, planta hortícola da família das cucurbitáceas. Esta cultura é abundante no concelho, não admira, por isso, que cheguem, com frequência, notícia de exemplares enormes desta espécie.
O Notícias de Aguiar destacou, anteriormente, uma abóbora, em exibição na “Casa dos rapazes”, na praça Luís de Camões, com cerca de 63 quilos. Agora, foi-nos mostrada, no Pontido, um exemplar de 85 quilos, de Eusébio Borges.
Na imagem podemos ver, não um, mas três jerimuns, um de 85, outro de 43 e o mais pequeno de 25 quilos. É muita fruta junta!
O proprietário não se mostra interessado em vendê-la, mas transformá-la em doces de natal, por exemplo, na sopa, que vai muito bem, guardá-la para semente (boa ideia) ou, em último caso, alimentar os animais, ou melhor, fartá-los!
Em Portugal, a abóbora tem vindo a conquistar os hábitos alimentares, após a ideia antiga de se tratar de uma cultura secundária destinada à alimentação animal. É agora utilizada sobretudo na confeção de doces e de sopas.
As suas cascas são duras e bastante difíceis de furar, o que lhes permite ter longos períodos de armazenamento (entre um a seis meses).

Abóbora

1 COMENTÁRIO

Comentar

Please enter your comment!
Please enter your name here