Habitações terão duas finalidades: arrendamento a famílias carenciadas e venda a jovens

Foi aprovado por maioria em Assembleia Municipal (AM) de Vila Pouca de Aguiar, no passado dia 23 de junho, os regulamentos para “atribuição de habitações sociais em regime de arrendamento apoiado”, e para “venda de habitações municipais a jovens”.

Trata-se de 24 casas, em fase de conclusão, localizadas no Bairro da Brangada, e que podem agora ser atribuídas tanto a agregados familiares em dificuldades, através do apoio do valor da renda, como também a jovens casais, por intermédio da aquisição.

Apesar do assunto já ter vindo a público na sequência da última AM, de 29 de abril, era necessária a aprovação em Reunião de Câmara e em plenário municipal. Resta, agora, a publicação dos regulamentos em Diário da República para que as candidaturas possam ter início.

Apesar da discussão em volta dos pontos número 8 e 9 da AM, que aprovavam os referidos regulamentos, o presidente da autarquia considerou que as novas habitações sociais são a oportunidade ideal para “proporcionar aos jovens a venda de casas a custos controlados”. “Consideramos que, dentro da política concertada que temos de habitação, uma parte dos fogos pudesse servir os jovens”, disse.

(…)

Notícia na edição nº 43, nas bancas

Comentar

Please enter your comment!
Please enter your name here