A deputada do PSD à Assembleia da República, eleita por Vila Real, questionou o Governo, através do Ministério da Educação, sobre a falta de assistentes operacionais a trabalhar no Agrupamento de Escolas de Vila Pouca de Aguiar.

Manuela Tender lamenta que, apesar dos alertas por parte da direção do agrupamento e do presidente da Câmara Municipal, o Estado não tem em consideração a existência de vários parques escolares e apenas considera o número total de alunos para a colocação de assistentes.

“O Conselho Geral do Agrupamento de Escolas de Vila Pouca de Aguiar tem vindo a denunciar a grave carência de Assistentes Operacionais no Agrupamento aos organismos desconcentrados do Ministério da Educação sem, no entanto, ter tido até ao momento qualquer sinal de inversão desta situação que, como referem os Conselheiros num comunicado aprovado por unanimidade no referido Órgão, coloca em causa o normal funcionamento dos estabelecimentos escolares que integram o Agrupamento, a vigilância e segurança dos alunos e até a necessária higiene e organização dos espaços e o bem-estar de alunos e profissionais do Agrupamento”, referiu, em comunicado.

“Esta situação tem merecido o particular empenho da Direção do Agrupamento e do Presidente do Município de Vila Pouca de Aguiar mas os seus esforços têm sido improdutivos, uma vez que as instâncias do Ministério alegam a necessidade de cumprir os rácios, não contemplando a realidade concreta do desenho do Agrupamento mas olhando apenas ao número de alunos para definir o rácio de Assistentes Operacionais. Ora um Agrupamento constituído por várias escolas dispersas exige um reforço do número de Assistentes porquanto os equipamentos têm de ser vigiados, organizados, limpos independentemente do número de alunos que os frequenta”; acrescentou a deputada.

“Esta situação merece, naturalmente, a devida ponderação por parte da Tutela porquanto não podem ser colocadas em causa a vigilância, segurança, higiene das instalações e é hoje sobejamente reconhecido o importante papel dos Assistentes Operacionais no apoio aos alunos nomeadamente nos intervalos e enquanto elementos securizantes e garantes da ordem e da tranquilidade e segurança dos alunos”, concluiu.

Comentar

Please enter your comment!
Please enter your name here