A Capital do Granito abre as suas portas de 19 a 21 de junho com cerca de 25 mil pessoas em Vila Pouca de Aguiar, que também vai celebrar o Dia do Município (22 de junho). A apresentação oficial realizou-se no passado dia 4 de junho com uma ação de rua que ficou marcada por uma estátua “viva” de granito, em contacto com a população e as crianças do pré escola, e os alunos da Universidade Sénior “Terras de Aguiar” (USTAG), que fizeram uma demonstração do jogo do pau, através da turma de Expressão Dramática, oferecendo uma sessão de “pancadaria”.

Sendo uma das maiores montras da indústria do granito, a 14.ª edição da Feira do Granito e do Concelho contempla uma área de 8.500 m2 onde estão dispostos 141 expositores, de entre os quais, mais de meia centena surge associados ao setor que é o verdadeiro motor da economia local – Vila Pouca de Aguiar tem cerca de 50 empresas implementadas que dão emprego a 1.800 pessoas. O volume de negócios destas empresas ascende os dez milhões de euros/ano.

A Feira dá a conhecer muita pedra, com especial relevo para os três granitos locais certificados (Cinza Pedras Salgadas; Amarelo Real; Cinza Telões), mas mostra muito mais: negócios do tecido empresarial local; produtos regionais; artesanato; atividades promovidas pelo associativismo. E muita animação musical e cultural assegurada por artistas nacionais e regionais.

Um dos pontos altos da feira é seguramente a iniciativa Arrastão da Grande Pedra (domingo, às 16h), seguida de uma mega sopa de pedra para retemperar as energias a cerca de 700 que vão arrastar cerca de 14 toneladas de pedra transmontana.

Terminada a feira, não termina a festa. O Dia do Município, 22 de junho (segunda-feira), será dedicado ao associativismo com centenas de pessoas a conviver no Alvão.

 

Setor dá emprego a mais de 2.500 pessoas

Para o presidente da autarquia, o granito “é um sector importante para a economia social local”. “O volume de negócios anual é superior a 10 milhões de euros, envolve de forma direta e indireta mais de 2.500 pessoas na extração, transformação e utilização do granito em diversas obras”, afirmou esta quinta-feira Alberto Machado. O presidente acrescentou também que 45% do granito extraído ou transformado no concelho “visa a exportação”.

(…)

Notícia na edição nº 40

 

Comentar

Please enter your comment!
Please enter your name here