Os documentos referentes ao orçamento e às grandes opções do plano do Município para 2017 foram aprovados por maioria em reunião de Câmara que decorreu quinta-feira, 27 de outubro, na sede da Junta do Alvão. Nesta freguesia, o autarca Domingos Luzia deu as boas-vindas aos presentes.

No que respeita ao orçamento, segundo o documento apresentado, “as receitas correntes previstas para 2017 apresentam um montante de 14.185.593€, que face às despesas correntes no montante de 12.928.500€, apresentam um saldo positivo de 1.257.093€, o qual permitirá o financiamento das despesas de capital e amortização da dívida a longo prazo, ou seja, os empréstimos”.

No resumo das grandes opções do plano, as rúbricas que envolvem mais verbas, em termos globais (plano de atividades municipal e plano plurianual de investimentos), são habitação e urbanização (mais de 3,6 milhões de euros), saneamento e salubridade (2,8 milhões de euros), educação (2,2 milhões de euros) e cultura, desporto e tempos livres (2,1 milhões de euros). Entre as rúbricas que recebem na ordem das centenas de milhares de euros, destaca-se desenvolvimento industrial, proteção civil, ação social, freguesias, desenvolvimentos económico e agropecuário, entre outras.

Nesta reunião de Câmara, após a aprovação da última reunião e dos documentos acima referidos, seguiu-se a aprovação dos seguintes pontos: mapa de pessoal para 2017 (por maioria); autorização de pagamento à Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega (por unanimidade); denúncia de protocolo com conselho diretivo dos baldios de Paredes do Alvão referente à cedência da antiga escola (por unanimidade); cedência de instalações ao Clube Automóvel de Pedras Salgadas (por unanimidade); renúncia do direito de exploração do quiosque e uma nova cedência de exploração (por unanimidade); procedimento conducente à candidatura de juízes sociais (por unanimidade); isenção/redução de passes escolares, atribuição de subsídios no âmbito da ação social escolar e reavaliação de subsídios na respetiva área (por unanimidade); apoio financeiro às coletividades para a época desportiva 2016/2017 (por maioria); comparticipação financeira à Juventude de Pedras Salgadas e à Casa do Sport Lisboa e Benfica, ambas referentes a percursos desportivos excecionais (por maioria).

Edição nº 110

PARTILHAR
Artigo anteriorEdição nº 109
Próximo artigoMais de 100 mil euros para coletividades desportivas
Diretor do jornal semanal "Notícias de Aguiar" Jornalista profissional desde 2009

Comentar

Please enter your comment!
Please enter your name here