Os documentos referentes ao orçamento e às grandes opções do plano do Município para 2017 foram aprovados por maioria em reunião de Câmara que decorreu quinta-feira, 27 de outubro, na sede da Junta do Alvão. Nesta freguesia, o autarca Domingos Luzia deu as boas-vindas aos presentes.

No que respeita ao orçamento, segundo o documento apresentado, “as receitas correntes previstas para 2017 apresentam um montante de 14.185.593€, que face às despesas correntes no montante de 12.928.500€, apresentam um saldo positivo de 1.257.093€, o qual permitirá o financiamento das despesas de capital e amortização da dívida a longo prazo, ou seja, os empréstimos”.

No resumo das grandes opções do plano, as rúbricas que envolvem mais verbas, em termos globais (plano de atividades municipal e plano plurianual de investimentos), são habitação e urbanização (mais de 3,6 milhões de euros), saneamento e salubridade (2,8 milhões de euros), educação (2,2 milhões de euros) e cultura, desporto e tempos livres (2,1 milhões de euros). Entre as rúbricas que recebem na ordem das centenas de milhares de euros, destaca-se desenvolvimento industrial, proteção civil, ação social, freguesias, desenvolvimentos económico e agropecuário, entre outras.

Nesta reunião de Câmara, após a aprovação da última reunião e dos documentos acima referidos, seguiu-se a aprovação dos seguintes pontos: mapa de pessoal para 2017 (por maioria); autorização de pagamento à Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega (por unanimidade); denúncia de protocolo com conselho diretivo dos baldios de Paredes do Alvão referente à cedência da antiga escola (por unanimidade); cedência de instalações ao Clube Automóvel de Pedras Salgadas (por unanimidade); renúncia do direito de exploração do quiosque e uma nova cedência de exploração (por unanimidade); procedimento conducente à candidatura de juízes sociais (por unanimidade); isenção/redução de passes escolares, atribuição de subsídios no âmbito da ação social escolar e reavaliação de subsídios na respetiva área (por unanimidade); apoio financeiro às coletividades para a época desportiva 2016/2017 (por maioria); comparticipação financeira à Juventude de Pedras Salgadas e à Casa do Sport Lisboa e Benfica, ambas referentes a percursos desportivos excecionais (por maioria).

Edição nº 110

Comentar

Please enter your comment!
Please enter your name here