“Toque de ternura” é o nome da exposição que está patente, desde o início do mês, no Museu Municipal de Vila Pouca de Aguiar, da autoria de Lúcia Lourenço. Retrata, através da fotografia, a amamentação no seu estado mais puro. Esta iniciativa está integrada na Semana do Aleitamento Materno, dinamizada pela Unidade de Cuidados na Comunidade (UCC) do Centro de Saúde de Vila Pouca de Aguiar, em colaboração com a autarquia.

Professora de formação (licenciada em Português-Francês e com mestrado em Português-Espanhol), tendo lecionado, no último ano, em Amarante, Lúcia Lourenço “descobriu” há vários anos a fotografia. Frequentou várias formações e um curso avançado de fotografia no Porto.

Depois de sentir a necessidade de “abraçar” a arte com maior profissionalismo abriu, há cerca de um ano, um estúdio em Vila Pouca de Aguiar, na Avenida da Noruega, no Edifício do Hotel Europa. Dedica-se, desde então, à arte de fotografar, com maior enfoque em grávidas, recém-nascidos, com motivos muito íntimos como a amamentação, mas também famílias. “A amamentação é um registo lindo. É uma ligação muito íntima entre mãe e filho. Com este trabalho também se pretende quebrar barreiras e mostrar às pessoas que amamentar é um acto natural e único na vida de uma mulher”, explicou a fotógrafa, que enalteceu, no seu trabalho, a colaboração da Enfermeira Emília Borges.

Para Lúcia Lourenço, fotografar é uma arte singular. “A fotografia é hoje muito mais do que um hobbie para mim. Ajuda-me a descontrair e é uma forma de me sentir em harmonia com a vida”, acrescentou a autora, cujos trabalhos podem ser conhecidos na página do facebook “Lúcia Lourenço Photography”.

(…)

Reportagem completa na versão impressão.

Edição nº 158

Comentar

Please enter your comment!
Please enter your name here