A greve dos assistentes operacionais e dos assistentes técnicos, convocada para o passado dia 20 de fevereiro, motivou o encerramento da Escola Básica de Pedras Salgadas. Dos 14 funcionários deste estabelecimento de ensino, todos, sem exceção, aderiram à greve. Esta adesão geral acabou, também, por afetar o Jardim de Infância, que funciona nas instalações da Escola de Pedras Salgadas, de resto o único no concelho a fechar portas.

Já na sede de concelho, em Vila Pouca de Aguiar, o edifício da Ex-Escola Secundária funcionou normalmente, durante todo dia. Dos 15 funcionários, apenas três faltaram (um assistente operacional e dois assistentes técnicos).

Apesar de não ter encerrado, a greve notou-se mais no edifício da Ex-Escola EB2,3 (sede do Agrupamento) e no Centro Escolar, já que dos 30 funcionários (20 assistentes operacionais e 10 assistentes técnicos), apenas 7 compareceram para laborar. A paralisação acabou por afetar, nestes estabelecimentos, a cantina escolar e o bufete, obrigando os alunos que tinham aulas no período da tarde a regressarem a casa. Durante a manhã, as atividades letivas decorreram normalmente nestes dois edifícios.

É de salientar que todos os assistentes técnicos, que trabalham nos três edifícios, não compareceram ao trabalho.

(…)

Notícia completa na edição nº 25, nas bancas

Comentar

Please enter your comment!
Please enter your name here