Não há palavras que possam descrever a qualidade da arte em madeira desenvolvida por Guilhermino Rodrigues, carpinteiro, desenhador, inventor, projetista e muito mais, natural de Vila Pouca de Aguiar (Vila Chã), residente em Carrica, que muitos aguiarenses e transmontanos conhecem mas que merecia o reconhecimento internacional.

Aos 68 anos, Guilhermino não quer parar. Conhece a madeira como ninguém, trabalha-a há quase seis décadas, mas não consegue explicar ao pormenor como e quando surgiu essa capacidade. “Lembro-me de ter 11 anos e já gostar muito de engenhocas, principalmente projetos em madeira. Com essa idade, construi uma pequena serração. Funcionava que era uma maravilha, ninguém queria acreditar. Nem os meus pais, nem os professores lá da escola. Ficava tudo pasmado”, contou o artesão, que em pequeno já fazia reproduções de tratores, carros de bois, entre outros artefactos.

Agora está a reproduzir as maiores catedrais da Europa. A última é a Basílica de São Pedro, de Roma.

(…)

Reportagem completa na edição nº 30

guilhermino2

Comentar

Please enter your comment!
Please enter your name here