Incêndio destruiu habitação no Bragado

167

Uma mulher de 65 anos foi hospitalizada, ontem, segunda-feira, por inalação de fumo, na aldeia de Bragado, na sequência de um incêndio que demorou cerca de 11 horas a ser combatido pelos bombeiros de Vila Pouca de Aguiar, informou o JN.

No interior da habitação, havia cerca de 50 toneladas de lenha armazenadas, o que dificultou as operações de combate às chamas e rescaldo, tendo a casa ficado completamente destruída, como de resto pode ver-se nas imagens.

Segundo confirmou o comandante da corporação aguiarense, José Relva, o alerta para o incêndio foi dado por volta das três horas da madrugada, numa altura em que havia ninguém no interior da casa.

A mulher foi hospitalizada porque “inalou muito fumo e, quando tentou sair de casa, que é contigua à habitação que ardeu, sofreu uma queda e bateu com a cabeça”. O alerta foi dado pelo marido da vítima.

Para o local foram acionados 12 operacionais e quatro viaturas dos bombeiros de Vila Pouca de Aguiar. As causas do incêndio estão a ser investigadas pelas entidades competentes.

Desde o início do outono que já foram destruídas, pelo menos, três habitações na sequência de incêndios. Sistemas de aquecimento defeituosos ou falhas elétricas estão na origem das ocorrências.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here