Médico regressa à unidade de Saúde de Campo de Jales

49

A Extensão de Saúde de Campo de Jales já tem médicos ao serviço. Depois de vários meses sem consultas, por falta de clínicos, os utentes desta unidade já estão a ser consultados, desta a manhã desta quinta-feira.

Os clínicos foram assegurados pelas autarquias de Vila Pouca de Aguiar e de Murça (sendo que a câmara aguiarense financia a maior parte do investimento), depois de a Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte não assegurar médicos nesta unidade até meados do próximo ano. Desde julho passado que a população local não conseguia ter um acesso condigno aos cuidados de saúde.

A contratação dos clínicos, que asseguram consultas diárias, foi aprovada hoje, por unanimidade, em reunião de Câmara Municipal, e terá o custo de 55 mil euros, acrescido de deslocações, por um período de 8 meses.

Alberto Machado, presidente da Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar, e Norberto Lopes, presidente da Junta de Freguesia de Vreia de Jales, estiveram esta manhã na Extensão de Saúde de Campo de Jales para acompanhar o primeiro dia do novo corpo clínico, que iniciou funções.

Os autarcas criticam o facto de o Estado “não assegurar o acesso aos cuidados básicos de saúde, por parte da população”, tendo as autarquias a obrigação de o substituir, nesta função. “Não é correto que as câmaras municipais tenham que suportar os custos que são do Estado. A solução que nos foi apresentada foi ficar 8 meses sem médicos, ou assumir os custos. Decidimos pela segunda”, referiu.

A Unidade de Saúde em Campo de Jales serve, essencialmente, as pessoas das aldeias das freguesias de Alfarela de Jales e Vreia de Jales (Vila Pouca de Aguiar) e da União de Freguesias de Carva e Vilares (Murça), num total de cerca de 1300 utentes.

Esta extensão de saúde emprega dois médicos, uma enfermeira, uma administrativa e uma assistente operacional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here