A primeira mulher Oficial de Dia da história militar portuguesa é natural de Raiz do Monte, em Vila Pouca de Aguiar. Maria de Lurdes Pereira da Costa Lobão foi Enfermeira Paraquedista, agora Capitão, numa época em que o militarismo era quase excecionalmente dominado por homens. A autarquia está a preparar, agora, uma merecida homenagem.

Nascida a 20 de junho de 1953, na aldeia de Raiz do Monte, Vreia de Jales, Maria de Lurdes, filha de José Joaquim Afonso Costa e Mercedes de Glória Cerejo Pereira, ele de Raiz do Monte, ela de Montenegrelo, teve o sonho, por volta dos 11 anos, de ser enfermeira paraquedista, depois de ouvir falar de alguns exemplos. “Não tínhamos televisão nem comprávamos jornais – não havia possibilidades – mas tínhamos um pequeno rádio que nos trazia as notícias do mundo, incluindo as dos nossos soldados que se encontravam nas Províncias Ultramarinas. O meu sonho era ser militar, sempre foi, e pensava que só os homens poderiam ser. Cheguei a sentir pena de não ter nascido rapaz. Entretanto, aos 11 anos, uma adolescente, que residia na cidade do Porto, foi à minha aldeia visitar os pais. Quando passava por ela, ouvia-a conversar com outra pessoa sobre um programa da TV que falava das enfermeiras paraquedistas em missão no Ultramar. Foi aí que soube que poderia ingressar na carreira militar”, contou.

(…)

Reportagem completa na edição nº 31, nas bancas

1 COMENTÁRIO

Comentar

Please enter your comment!
Please enter your name here