A barragem de Gouvães, uma das três que integra o empreendimento hidroelétrico do Alto Tâmega, vai cobrir parcialmente o Alvão e submergir um conjunto de seis sepulturas megalíticas, designado Chã das Arcas, que é Património Nacional desde 1910.

Os dólmens, com cerca de 4.500 anos, são datados do final do período neolítico, por volta de 2.500 A. C. No século passado eram uma forte atração no concelho de Vila Pouca de Aguiar, que ficou conhecido como “Pátria dos Dólmens”.

Apesar de a água não ter chegado, ainda, ao Alvão, os monumentos já foram cobertos de terra, pedra e argila, ou seja, selados, podendo-se observar agora no local umas pequenas colinas. Antes disso, foram alvo de escavações e de investigação, no âmbito de um projeto financiado pela empresa promotora das barragens, com vista à comparticipação financeira pela perda patrimonial.

(…)

*Notícia completa na edição nº 11 nas bancas

Comentar

Please enter your comment!
Please enter your name here