A área social mereceu a atenção do Conselho Diretivo de Baldios de Parada de Aguiar, na freguesia de Soutelo de Aguiar, que investiu cerca de 300 mil euros na construção de uma Casa Social, com o objetivo de acolher todo o tipo de pessoas com carências ao nível financeiro ou familiar, como o caso de desempregados ou idosos em situação de isolamento.

A Casa Social, que é também a sede social do Conselho Diretivo, foi financiada totalmente por capitais próprios e está preparada para albergar até 20 utentes. Estes serão aceites sem qualquer custo, logo que seja apurada a sua situação financeira e enquadramento social. A casa está equipada com cozinha, espaço de refeições, elevador, espaço de lazer/convívio, lavandaria, 8 casas de banho, uma delas para pessoas com mobilidade reduzida, barbearia e cabeleireiro comunitários e gabinete de saúde. Conta, ainda, com três camas para repouso diurno. Prevê-se que dê emprego, numa fase inicial, a pelo menos três pessoas.

Segundo Manuel Almeida, vice-presidente do Conselho Diretivo, a Casa Social estará aberta todos os dias, mas apenas durante o dia, “tem o objetivo de dar resposta, a nível social, a pessoas sem retaguarda familiar, que passam o dia sozinhas, num concelho com cada vez mais idosos e problemas sociais”. “Aqui podemos assegurar-lhe pequenas refeições, alguma ajuda ao nível de lavandaria, higiene, como cortar o cabelo, ou simplesmente medir tensão arterial e o nível de glicerina”, explicou.

Casa-Social-(2)

(…)
Notícia completa na edição nº 46, nas bancas

2 COMENTÁRIOS

  1. Isso mesmo agora á que dar-lhe utilização não deixar criar teias de aranha.

  2. Parabéns aos Paradenses aos mentores e obreiros deste projecto social.Boa aplicação dos dinheiros dos baldios. Exemplo a seguir.

Comentar

Please enter your comment!
Please enter your name here