Quatro anos de Notícias de Aguiar

1292

Ao ler, com atenção, o resumo daquilo que foi, segundo o Notícias de Aguiar, os últimos quatro anos (ver texto de Jorge Moutinho nesta edição), apercebo-me que muita coisa aconteceu – boa e má – e que o jornal esteve lá.

O jornal e a rádio, em Vila Pouca de Aguiar, dão voz e trazem a público pessoas e histórias que, sem comunicação social, não seriam tornadas públicas. Exemplos de boas práticas, feitos de aguiarenses no estrangeiro, até aos eventos promovidos e dinamizados pelos agentes locais, ganham expressão e visibilidade com a cobertura noticiosa.

200 edições publicadas tem o seu peso. Quatro anos também. Mas é importante destacar que o jornal, desde o seu lançamento, teve um papel interventivo e importante na sociedade aguiarense. O mesmo aconteceu com os jornais, publicados no concelho, que o antecederam.

Na verdade, não são todos os concelhos que podem gabar-se de ter um jornal semanal e uma rádio emissora. No distrito de Vila Real há 14 concelhos, mas contam-se pelos dedos das mãos os órgãos de comunicação existentes e de boa saúde. Em termos de jornais semanais, o distrito tem apenas três. Rádios são quatro ou cinco. Não vale a pena explanar, aqui, por que motivo o número de títulos de jornais e rádios, de âmbito regional e local, caíram de forma abismal nos últimos anos. Vale a pena, sim, identificar e apoiar os que ainda existem.

Só damos valor às coisas quando elas desaparecem. É uma máxima que podemos aplicar a mil e uma circunstâncias. Mas nunca é demais pedir que valorize a comunicação social, lendo e ouvindo os jornas e rádios. Sim, porque ler, assinar ou anunciar no Notícias de Aguiar está a contribuir para a sua manutenção. Só assim poderemos manter a qualidade e a periodicidade que sempre nos caracterizaram.

Quando um assinante vem à sede do jornal, para renovar a assinatura, em especial no verão, é habitual falar da sua relação com o jornal e, em consequência, com o concelho. Na realidade, uma grande parte dos emigrantes apenas fica a conhecer muito do que acontece no concelho através do jornal e da rádio. Para o bem ou para o mal, há um jornal com 24 páginas, a sair todas as semanas e uma rádio que fala diariamente dos assuntos que dizem respeito à nossa gente. Há quem goste, há quem não goste. Felizmente, a maioria aceita o facto de bom agrado. E é por esses que ainda cá estamos.

Muitos emigrantes ou migrantes, já não passam sem ler o jornal. Esperam, ansiosamente, pelo dia em que o carteiro deixa, na sua caixa de correio, mais um exemplar. Esta é a forma de estarem ligados à sua terra e às suas gentes. É parte da sua identidade. É a cola que permite ligar os aguiarenses de todo o mundo. É um pedaço identitário, da cultura aguiarense, em forma de papel, que interliga todas as comunidades de naturais de Vila Pouca de Aguiar no país e no mundo. Por isso, ligue-se a nós. Ligue-se às suas raízes. Leia e divulgue o Notícias de Aguiar.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here