A recolha de resina na área florestal baldia do concelho de Vila Pouca de Aguiar está a crescer. O setor emprega cada vez mais pessoas e são já cerca de 70 os trabalhadores, distribuídos por cinco empresas, a depender da resinagem.

A GIFF, empresa que explora a resina nos baldios das freguesias de Tresminas e Alfarela de Jales, contrata em Vila Pouca de Aguiar 12 pessoas por 9 meses (de março a novembro) para trabalhar na recolha deste recurso natural. Ao todo, gerem uma área de cerca de 300 hectares de mancha florestal, na qual predomina o pinheiro bravo. Esta mais-valia fica na área onde a resina é extraída, já que é contratada, preferencialmente, mão-de-obra local. Cada funcionário recebe em média 500 a 600 euros por mês.

(…)
Notícia completa na edição nº 57, já nas bancas

Comentar

Please enter your comment!
Please enter your name here