As baixas temperaturas e a forte geada assolaram a região na última semana. A vaga de frio afetou, principalmente, as zonas altas do concelho de Vila Pouca de Aguiar, com os termómetros a marcarem temperaturas abaixo de zero. Nesta edição, fomos saber como a população da freguesia do Alvão resiste ao tempo frio do inverno transmontano.

“Bons dias em Janeiro enganam o homem em Fevereiro”, assim diz o provérbio tradicional. Mas os bons dias, que costumam ser de sol, também trazem consigo o frio e a geada, condições climatéricas que dificultam o quotidiano da população do Alvão, habituada, apesar de tudo, ao tempo agreste.

Apesar do estado do tempo, o trabalho diário tem que ser feito e na freguesia a agricultura e pecuária servem de sustento a dezenas de famílias. O frio é mais do que um obstáculo do quotidiano da população local.

Se no verão, as aldeias de Pinduradouro, Viduedo, Gouvães, Carrazedo, Santa Marta, entre outras, foram terrivelmente afetadas pelos fogos, agora, com a chegada do tempo frio, o gelo e a neve são a pior das ameaças. Por isso, muita roupa, comida e bebidas quentes e lenha na fogueira são a receita para esta estação.

(…)

Reportagem completa na versão impressa

Edição nº 121

PARTILHAR
Artigo anteriorEdição nº 120
Próximo artigoEdição nº 121
Diretor do jornal semanal "Notícias de Aguiar" Jornalista profissional desde 2009

Comentar

Please enter your comment!
Please enter your name here