António Teixeira – Presidente da Junta de Freguesia de Tresminas

A freguesia de Tresminas é uma das maiores em termos de dimensão geográfica e número de aldeia. Existem 9 lugares: Tresminas, Sevivas, Covas, Filhagosa, Granja, Revel, Ribeirinha, Vales e Vilarelho. Atualmente conta com 650 eleitores e 415 habitantes.

António Teixeira, presidente da Junta de Freguesia de Tresminas desde 2013, foi secretário durante dois mandatos e coloca como prioridade, para o mandato que preside, o melhoramento de vias de ligação à sede de freguesia e apoio social. As minas romanas, com um potencial turístico a ser explorado, poderá ser o principal fator de desenvolvimento da freguesia.

“Encarei estes quatro anos com otimismo, apesar de dispormos de um orçamento cada vez menor e termos mais encargos em mãos. As principais obras foram feitas, em mandatos anteriores, pelo que investimos, agora, na requalificação de vias que eram importantes para as pessoas. As ligações, por caminho agrícola, de Granja de Jales a Tresminas, e de Covas a Tresminas, por exemplo. Também, em parceira com a câmara, conseguimos construir ume espelho de água e melhorar as margens do ribeiro de Tresminas, de resto, a única aldeia da fregueisa onde passa um rio no seu centro”, explicou.

CAPA

Turismo é o novo ouro de Tresminas

Nos últimos anos, a freguesia foi sido alvo de um investimento que ascende, para já, aos três milhões de euros. Um feito raro para uma freguesia rural do interior do país. O motivo: o complexo mineiro romano de Tresminas, um dos mais raros e valiosos de todo o mundo e mais bem preservado do país. Este facto poderá catapultar Tresminas (e o concelho) para o topo das atrações turísticas de Trás-os-Montes.

Em Tresminas é possível visitar, para além do Complexo Mineiro, do qual fazem parte Covas, Ribeirinha, Lagoinhos e Alminhas. Em Filhagosa, a Igreja de São Bartolomeu e Túnel do Pedroso. Na Granja, a Capela e Nicho de Alminhas, em Revel, Capela de Santa Luzia, em Sevivas, Capela de Santa Catarina e Cruzeiro “Nosso Senhor do Bom Repouso”, em Ribeirinha, a Capela de São Pedro, Capela Barroca, Cruzeiro e Castelo Redondo. Nos Vales, a Capela de Nossa Senhora da Ajuda, Cruzeiro e Nicho para Alminhas. Em Vilarelho, a Capela de Santa Senhorinha e Cruzeiro e, finalmente, em Covas Capela de Nossa Senhora das Dores.

(…)

Reportagem na integra na edição nº 1 6 de 23 de dezembro de 2014

Comentar

Please enter your comment!
Please enter your name here