Covid-19: municípios do Alto Tâmega disponíveis a apoiar vacinação

Alto Tâmega

Como tem vindo a ser habitual desde o início da pandemia, o Presidente da Câmara de Boticas, Fernando Queiroga, participou na manhã de sexta-feira (dia 19 de março), em representação da Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega (CIMAT), na reunião da Autoridade Regional de Saúde do Norte (ARS Norte), para fazer um balanço da evolução epidemiológica na região.

Segundo a Autoridade Regional de Saúde há um desenvolvimento favorável da pandemia no norte do país, com o número de novos casos diários a diminuir, assim como os internamentos nos cuidados intensivos a reduzirem de forma significativa, o que permitiu aliviar substancialmente a pressão exercida sobre os hospitais.

Com o novo desconfinamento e a retoma gradual de algumas atividades, nomeadamente o regresso das crianças do Ensino Pré-Escolar e dos alunos do 1º Ciclo às escolas, há uma maior circulação e movimentação de pessoas, facto que contribui para o aumento do risco de contágio.

Nesse sentido, a ARS Norte apela aos cidadãos que continuem a cumprir as regras emanadas pela Direção-Geral da Saúde (DGS), como o uso de máscara, a higienização frequente das mãos, etiqueta respiratória e, sobretudo, o distanciamento físico e social, evitando-se grandes aglomerados de pessoas, para que desta forma o processo de desconfinamento decorra da melhor forma possível e não seja necessário voltar a regredir, como aconteceu anteriormente. 

Autoridade de Saúde mantém confiança nas vacinas

Após a suspensão temporária da administração de vacinas, a ARS Norte reiterou “a confiança, eficácia e segurança das vacinas disponibilizadas no mercado”, acrescentando que “são fiáveis e que todos aqueles que forem contactados pelas autoridades de saúde devem aceitar ser imunizados contra a Covid-19”.

Por sua vez, o Presidente da Câmara de Boticas solicitou que se proceda à testagem em massa nas escolas e nos serviços com um grande número de funcionários, requerendo ainda que “nos casos confirmados de Covid-19, as autoridades sejam céleres na realização dos contactos, de maneira a que a cadeia de transmissão do vírus seja interrompida o mais rápido possível”.

O autarca manifestou, mais uma vez, a disponibilidade dos municípios que constituem a CIMAT, para colaborar e apoiar o plano de vacinação, facultando recursos humanos e materiais, nomeadamente o transporte de pessoas aos centros de vacinação ou mesmo a disponibilização de ambulâncias para a inoculação dos doentes acamados, de forma a que o processo de imunização da população seja rápido e se realize dentro do programado.

Fernando Queiroga questionou ainda a ARS Norte sobre a situação dos emigrantes que regressaram definitivamente à sua terra natal e que, neste momento, se encontram sem médico de família, sendo fundamental que regularizem a sua situação com a maior brevidade possível, para que também eles possam ser incluídos no plano nacional de vacinação contra a Covid-19.

Local

Menu