CIMAT reuniu com Diretor Executivo do Serviço Nacional de Saúde

Data:

Decorreu, na manhã de hoje, dia 31 de outubro, uma reunião por videoconferência entre a Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega e Barroso (CIMAT) e o Diretor Executivo do Serviço Nacional de Saúde (SNS), Fernando Araújo.

Esta reunião surgiu no âmbito das diversas interações com o Conselho de Administração do Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro – EPE ocorridas nas últimas semanas, onde foi possível constatar o elevado risco de encerramento, a partir de amanhã, dia 1 de novembro, do Serviço de Urgência Pediátrica e da Urgência Médico-cirúrgica no seu conjunto, bem como do Serviço de Internamento de Ortopedia da Unidade Hospitalar de Chaves.

Os Presidentes dos municípios que integram esta Comunidade Intermunicipal – Boticas, Chaves, Montalegre, Ribeira de Pena, Valpaços e Vila Pouca de Aguiar – recusam-se a aceitar a solução apresentada que é a de centralizar os serviços acima referidos na Unidade Hospitalar de Vila Real.

Em declarações à comunicação social, Nuno Vaz, Presidente da Câmara Municipal de Chaves, e enquanto porta-voz dos seis municípios, referiu que o Diretor Executivo do SNS “conhece muito bem a realidade da Unidade Hospitalar de Chaves”, nomeadamente, no que diz respeito à Urgência Pediátrica. “Percebemos que ele é da opinião que se deve manter uma resposta a nível da urgência pediátrica”, acrescentou Nuno Vaz, contudo, o autarca frisou que o Diretor Executivo do SNS destacou que “a solução dependerá da disponibilidade dos recursos [humanos] existentes no território”.

Relativamente ao Serviço de Internamento de Ortopedia, Nuno Vaz adiantou que “o que ouvimos do Senhor Diretor Executivo do SNS é que, resolvido este processo negocial com os médicos, certamente que é um serviço para manter, não havendo nenhuma intenção de lhe ser feita qualquer alteração”.

Portanto, “até dezembro a capacidade de resposta vai depender da existência ou não de um acordo com a ordem dos médicos e com os sindicatos, sendo que hoje à tarde haverá uma nova ronda negocial”.

Esta iniciativa surgiu para a CIMAT ter conhecimento da opinião do SNS quanto ao Serviço de Urgência Pediátrica, o Serviço de Internamento de Ortopedia, bem como do serviço de Urgência Médico-cirúrgica, tendo, relativamente a este último, Fernando Araújo transmitido que a sua continuidade não estará em causa.

Os Presidentes participaram nesta reunião a partir da sede da CIMAT, à exceção do Presidente de Ribeira de Pena que esteve presente online.

Recorde-se que foi também solicitada, no passado dia 24 de outubro, uma reunião de urgência com o Senhor Ministro da Saúde, mas até ao momento ainda não foi dada qualquer resposta.

Os autarcas reafirmaram que vão continuar a lutar pelo direito à Saúde do Alto Tâmega e Barroso.

Partilhar

Últimas

Artigos relacionados
Relacionado

Casa da Eira: retiro edílico transformado em alojamento local

O pós-pandemia despertou os viajantes para os encantos de...

Autarquia com selo de mérito pelo Movimento Cuidar dos Cuidadores Informais

O projeto da autarquia Aguiar Cuida foi reconhecido pelo...

Lançamento do Martelo: Joel Borges conquista medalha bronze em nacional sub-18

O atleta do CTM Vila Pouca de Aguiar, Joel...

Vila Pouca de Aguiar marca presença na Bolsa de Turismo de Lisboa 2024

Vila Pouca de Aguiar vai participar na Bolsa de...