Assinado contrato para construção de Lar para pessoas portadoras de deficiência em Ferreirinho

Data:

No passado dia 28 de agosto foi assinado o contrato de adjudicação para a construção do Lar Residencial para Pessoas Portadoras de Deficiência, pela Direção do Centro Social Nossa Senhora do Extremo.

O contrato foi celebrado entre a instituição adjudicatária e a empresa que venceu o concurso público de construção da obra, “Construções 13 agosto, Lda”, sediada em Fiães do Tâmega – Boticas.

A obra tem o valor de adjudicação aproximado de 1.500.000,00 euros, sendo o seu prazo de execução de 18 meses.

O Lar Residencial apresenta-se como uma nova resposta social neste concelho e no âmbito da atividade já desenvolvida pela Instituição, que já possui uma Estrutura Residencial para Pessoas Idosas, Serviço de Apoio Domiciliário, Centro de Convívio, Equipa do Rendimento Social de Inserção e Entidade Mediadora do Programa Operacional de Apoio às Pessoas Mais Carenciadas.

O Centro Social Nossa do Extremo adjudicou a construção deste equipamento sem qualquer tipo de apoio financeiro por parte do Estado Português, uma vez que é de extrema urgência a criação desta resposta, dado que os números de vagas existentes nos equipamentos do distrito estão totalmente ocupados e a procura por parte dos Cuidadores Informais é extensa.

Esta estrutura, que terá capacidade para 30 utentes em regime de internamento, irá acolher pessoas com incapacidade devidamente justificada.

A tomada de decisão de construção de equipamento Social – Lar Residencial – teve como base um estudo social exaustivo, efetuado em todos os concelhos do distrito de Vila Real, com maior incidência no concelho de Vila Pouca de Aguiar, onde não existe qualquer tipo de equipamento desta natureza, bem como na maioria dos concelhos do distrito, indo deste modo ao encontro de uma necessidade premente.

Este equipamento social permitirá, por um lado, dar uma resposta integrada e um apoio de proximidade a uma faixa da população, muitas vezes marginalizada e em situação de grande vulnerabilidade e, por outro lado, prestar apoio às famílias que têm a seu cargo pessoas com necessidade de cuidados especiais e de acompanhamento permanente, além de criar novos postos de trabalho no concelho.

Partilhar

Últimas

Artigos relacionados
Relacionado

Casa da Eira: retiro edílico transformado em alojamento local

O pós-pandemia despertou os viajantes para os encantos de...

Autarquia com selo de mérito pelo Movimento Cuidar dos Cuidadores Informais

O projeto da autarquia Aguiar Cuida foi reconhecido pelo...

Lançamento do Martelo: Joel Borges conquista medalha bronze em nacional sub-18

O atleta do CTM Vila Pouca de Aguiar, Joel...