Autarcas aguardam soluções para a Ponte de Arame

Data:

Foi apresentada, na passada semana, a nova ponte sobre o rio Tâmega, que ligará Capeludos a Sobradelo. Por resolver está ainda a ligação entre Monteiros (Vila Pouca de Aguiar) e Veral (Boticas), onde atualmente a passagem pelo rio é feita por uma ponte pedonal de arame.

O presidente da Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar referiu, na apresentação do projeto em Capeludos, que a atual Ponte de Arame, em Monteiros, foi inicialmente considerada um “elemento patrimonial”, e que, por isso, não estava prevista a sua reposição.

“No âmbito da Declaração de Impacto Ambiental (DIA), esta ponte foi considerada um elemento patrimonial, pelo que a Iberdrola terá equacionado recolocá-la num outro local, sem servir de ligação entre as duas margens. Não concordamos com essa solução”, referiu o Alberto Machado.

O autarca espera que aconteça uma reposição equivalente à atual, da mesma forma que aconteceu com o pontão Capeludos-Sobradelo. “Continuamos a pugnar para que haja ali, pelo menos, uma reposição da ligação pedonal. É esse o esforço que eu e o meu colega de Boticas, temos feito. Já conseguimos que a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) exigisse à Iberdrola a apresentação, até ao fim do ano, de soluções para mitigar aquela situação”, sublinhou.

O SET é apresentado um dos maiores projetos hidroelétricos realizados na Europa nos últimos 25 anos, contemplando um investimento de 1.500 milhões de euros e a construção das barragens de Daivões, Gouvães e Alto Tâmega. A Iberdrola diz que empreendimento deverá estar concluído em 2023.

Partilhar

Últimas

Artigos relacionados
Relacionado

Casa da Eira: retiro edílico transformado em alojamento local

O pós-pandemia despertou os viajantes para os encantos de...

Autarquia com selo de mérito pelo Movimento Cuidar dos Cuidadores Informais

O projeto da autarquia Aguiar Cuida foi reconhecido pelo...

Lançamento do Martelo: Joel Borges conquista medalha bronze em nacional sub-18

O atleta do CTM Vila Pouca de Aguiar, Joel...