Covid-19: variante inglesa preocupa autoridades de saúde

Alto Tâmega

O Presidente da Câmara de Boticas, Fernando Queiroga, participou, no dia 4 de fevereiro, em representação da Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega (CIMAT), na habitual reunião com a Autoridade Regional de Saúde do Norte (ARS Norte), por videoconferência, para fazer um ponto da situação acerca da evolução da pandemia.

A ARS Norte informou que o Rácio de Transmissibilidade (RT) na zona Norte do país desceu para 0,98, devido ao novo confinamento e ao encerramento de estabelecimentos de ensino, medidas que contribuíram para um ligeiro achatamento da curva de contágios.

Apesar da descida do RT e das Unidades Hospitalares da região Norte terem alguma capacidade de resposta para doentes covid, a ARS Norte referiu que ainda há muita pressão sobre os hospitais, pelo que se devem evitar deslocações desnecessárias, saindo-se de casa apenas para aquilo que é indispensável.

Nesse sentido, a Autoridade Saúde Regional apelou ao sentido de responsabilidade e dever cívico de todos, de forma a evitar-se ao máximo um retrocesso no combate à pandemia.

Relativamente à taxa de positividade, é nesta altura de 19,3%, verificando-se que há um número significativo de infeções resultantes da designada variante inglesa em alguns municípios do Norte, sendo o caso mais preocupante o do Concelho de Caminha, onde se têm registado novos casos associados a esta estirpe.

De referir que a variante inglesa do novo coronavírus é mais contagiosa, daí a necessidade de se redobrarem cuidados e se respeitar o confinamento, assim como as indicações emanadas pelas Autoridades de Saúde, no sentido de se conter a propagação da doença.

Apesar de haver mutações do vírus, a ARS Norte afirmou que a vacina contra a Covid-19 é eficaz também nos casos detetados com a nova estirpe do coronavírus. 

No distrito de Vila Real, Boticas é o concelho com maior taxa de incidência das últimas semanas, situando-se nos 3361 novos casos por 100 mil habitantes.

Face a estes dados, o Presidente da Câmara de Boticas, Fernando Queiroga, disse que continua a acompanhar, de forma permanente, “a evolução de novos casos de infeção”. “Faremos tudo o que está ao nosso alcance para conter a disseminação do vírus na população, protegendo aqueles que são mais vulneráveis. No entanto, é fundamental que as pessoas sejam responsáveis e cumpram a regras estipuladas”, disse.

O autarca solicitou que os critérios da nova fase do plano de vacinação contra a Covid-19, que abrange os idosos com mais de 80 anos e doentes de risco, com patologias associadas, sejam claros e objetivos, evitando-se deturpação e ruídos durante o processo.

No que respeita aos municípios do Alto Tâmega, Fernando Queiroga informou a ARS Norte que estes estão disponíveis para colaborar e ajudar no processo de vacinação da população, com a disponibilização de transporte e apoio logístico para que o procedimento de inoculação possa realizar-se noutros locais, além dos centros de saúde, prevenindo-se assim deslocações às unidades locais de saúde.

Também a vacinação dos bombeiros foi uma das questões abordadas na reunião, com Fernando Queiroga a solicitar atenção para esta problemática. “Esta questão deve ser resolvida o quanto antes, uma vez que os bombeiros também estão na linha da frente do combate à pandemia, pois são eles que prestam auxílio e fazem o transporte dos doentes para os hospitais”, referiu.

A par dos bombeiros, o autarca também acha incompreensível como não foram incluídos nesta fase do plano de vacinação os profissionais que realizam os apoios domiciliários.

Últimos vídeos

Menu