Piscina Municipal de Montalegre vai ser requalificada num investimento superior a 1,5 milhões de euros

Alto Tâmega

Inaugurada em janeiro de 2005, a piscina municipal de Montalegre vai voltar a estar ao serviço da comunidade depois de vários anos com a porta fechada devido «aos elevados custos de funcionamento». A garantia é dada pelo presidente da autarquia. Orlando Alves avança que o município vai trabalhar num projeto cujo fim passa pela «incorporação de novas tecnologias, com maiores ganhos de eficácia energética e de proteção ambiental, menos poluidores». A obra, comparticipada através de candidatura à melhoria da Eficiência Energética nas Infraestruturas Públicas da Administração Local (NORTE2020), ultrapassa 1,5 milhões. A previsão aponta para reabrir no Verão de 2022.

A obra irá decorrer em 2021 e 2022 de modo a que possa ser usada no Verão. Uma notícia que vai ao encontro dos desejos da população, com foco particular nas escolas e em quem pratica atividade desportiva. A “boa nova” é comunicada pelo presidente da Câmara de Montalegre que fala de um projeto que irá abraçar «novas tecnologias, com maiores ganhos de eficácia energética e de proteção ambiental, menos poluidores».

Orlando Alves explica que o executivo está a trabalhar à luz de um projeto que ultrapassa 1,5 milhões de euros, quase integralmente suportado pelo orçamento municipal. Mau grado ter financiamento garantido pelos fundos comunitários (500 mil euros), a verdade é que o quadro comunitário apenas financia o que tem estritamente a ver com eficiência energética (revestimento exterior e equipamentos). Tudo o mais terá de ser assumido pela Câmara Municipal. Aguarda-se a assinatura do termo de aceitação a partir da qual os prazos começam a contar e o respetivo concurso público promovido. Se tudo correr como o previsto, a Piscina Municipal de Montalegre será aberta à comunidade escolar montalegrense e barrosã no Verão de 2022.

Com uma área bruta do edifício de 1.632,23 m2, a existente Piscina Municipal de Montalegre é constituída por uma piscina de 25 metros, um tanque de aprendizagem (piscina infantil) e áreas complementares: balneários, acessos, zonas dos funcionários, casas de máquinas e outras áreas técnicas. A piscina de maior dimensão tem 25m por 12,5m, com uma profundidade em rampa de 1m a 1,75m, e seis pistas com blocos de partida colocados no topo de maior profundidade. O tanque de aprendizagem, piscina infantil, de 12m por 6m, tem uma profundidade máxima de 0,40m e tem três patamares de acesso à parte mais profunda. Da sua constituição fazem parte, também, zona de balneários, instalações sanitárias, posto médico, circulações, receção, sala dos funcionários, zona de piscina e chapinheiro. A zona dos balneários é climatizada e ventilada através de uma unidade de tratamento de ar equipada com bateria de água quente. A zona da piscina é climatizada, ventilada e desumidificada por duas unidades desumidificadoras. A preparação de AQS e o aquecimento dos tanques das piscinas é efetuada por caldeiras a gás.

Autor

Menu