Processo de migração da TDT no Alto Tâmega previsto para este mês

Alto Tâmega

O processo de migração que abrange a área dos concelhos da Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega (CIMAT) tem início neste mês, a partir de 8 de outubro, com a ressintonia dos emissores de Leiranco, Sapiãos, Padrela, Ribeira de Pena, Montalegre e Cerdeira. Esta ação irá estar concluída até 21 de outubro.

Quando os trabalhos de ressintonia do emissor terminarem, este emissor é ligado na nova frequência, e o emissor portátil é desligado. Será neste momento que, para a população ter acesso ao serviço, terá de efetuar uma nova sintonia do televisor ou descodificador na nova frequência em que o emissor está a emitir.

A rede de Televisão Digital Terrestre (TDT), que disponibiliza a televisão gratuita (a qual incluiu os canais RTP1, RTP2, RTP3, RTP Memória, SIC, TVI e ARTV), está a ser alterada de forma faseada para possibilitar a introdução da 5.ª geração móvel (5G) em todo o país. Quando os emissores mudarem de frequência, os utilizadores podem deparar-se com os ecrãs sem imagem e, nesse momento, apenas é necessário proceder a uma nova sintonização da televisão ou do descodificador para continuar a ver os canais nacionais gratuitos.

De referir que, para usufruir da TDT, não é necessário substituir ou reorientar a antenas, trocar a TV ou o descodificador, nem subscrever serviços de televisão paga. Apenas os edifícios ou condomínios que tenham instalações com amplificadores monocanal poderão ter de os substituir. Para ajudar neste processo, a Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) criou uma linha telefónica de apoio gratuita (800 102 002), disponível todos os dias entre as 9h00 e as 22h00, através da qual é possível esclarecer dúvidas e/ou obter apoio para sintonizar a televisão.

Autor

Menu