Transportes públicos do Alto Tâmega concessionados a empresa espanhola

Alto Tâmega

A Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega (CIMAT) concessionou o serviço de transportes públicos, que vai servir seis municípios, a uma empresa espanhola por um período de sete anos e um investimento de cerca de seis milhões de euros.

A assinatura do contrato para a concessão do serviço de transporte rodoviário de passageiros na região do Alto Tâmega decorreu nesta terça-feira, na sede da CIMAT, em Chaves.

O objectivo é, segundo afirmou Amílcar Almeida, presidente da CIMAT e da Câmara de Valpaços, a “satisfação das necessidades de todo o território”.

Amílcar Almeida explicou que o concurso público internacional ficou deserto numa primeira fase e que a concessão foi, agora, atribuída ao operador espanhol Flaviamobil, Lda.

A concessão tem um período de vigência de sete anos e a despesa inerente a este contrato é, segundo a CIMAT, de cerca de seis milhões de euros.

“O nosso objectivo era, fundamentalmente, não perder este serviço, sabendo que o nosso território está envelhecido, que temos cada vez menos gente nas nossas aldeias e cuja preocupação era que continuassem a ter transporte. E o nosso objectivo era esse mesmo”, salientou o autarca.

A rede de transportes “foi pensada”, segundo frisou, para todo o território, o serviço vai ser “prestado com qualidade”, funcionará de forma supramunicipal e estará articulado com os transportes escolares.

O contrato, que será agora remetido para o Tribunal de Contas, resulta do concurso público internacional que a CIMAT lançou, em Novembro de 2021, enquanto Autoridade de Transportes.

Conheça os horários atuais.

Local

Menu