André Pires terminou temporada no mundial de motos elétricas

Desporto

No fecho de mais uma época de Taça do Mundo MotoE foi com um sentimento de dever cumprido que André Pires encerrou aquele que foi o seu primeiro ano na mais importante competição a nível mundial com motos de propulsão elétrica.

Integrando a equipa da Esponsorama Avintia Racing, o piloto de Vila Pouca de Aguiar esteve no Misano World Circuit Marco Simoncelli preparado para enfrentar e ultrapassar as duas corridas no programa e depois de pontuar – pela quarta vez em seis corridas – fortes dores no seu ombro direito levaram-no a ser observado pela equipa médica e, após essa observação, não foi autorizado a alinhar na derradeira corrida do ano.

“Não era desta forma que queria terminar o campeonato, mas infelizmente uma lesão no ombro direito colocou-me fora da última corrida aqui em Misano. Ainda tentei ao máximo, mas depois da corrida de ontem senti dores que me levaram a ser visto pelo médico aqui no circuito e após os exames realizados não me consideraram apto para a corrida. Uma pena, pois, queria agradecer a todos da melhor forma com esta última corrida. De qualquer das formas estou muito orgulhoso de toda esta época de MotoE, aprendi muito, evolui ainda mais e sem a minha equipa e todo o apoio que me deram nada disto tinha sido possível”, referiu o piloto, no final.

André Pires fechou esta época pioneira na 17ª posição do campeonato, pontuou em quatro das sete corridas realizadas e, num mundo totalmente novo, onde nunca nenhum português competiu, o campeão nacional SBK em 2014 mostrou todo o seu potencial e ambição, conquistando também o ‘paddock’ com a sua forma de trabalhar e procurar o melhor em conjunto com a sua equipa.

No regresso a Portugal irá ser novamente observado por uma equipa médica e até ao final do ano tem ainda algumas provas na sua agenda… e algumas irão certamente surpreender.

Local

Menu