Casa do Parente: uma casa de família em Sabroso de Aguiar

Local

É uma casa transmontana, com certeza! No coração de Sabroso de Aguiar, a Casa do Parente faz jus ao nome e está de portas abertas a todas as famílias, numa personificação perfeita do carinho e do saber receber à transmontana.

Datada de 1732, é uma das casas mais antigas da aldeia de Sabroso de Aguiar, cujo proprietário, António Manuel Parente, conceituado comerciante e agricultor da região, “tinha sempre para oferecer um copo de vinho e pão a quem passava”.

Atualmente, os netos seguem o legado deixado pelo avô e tornaram a “hospitalidade” na palavra de ordem daquele alojamento de turismo rural.

A tradicional lareira com os potes ao lume, a adega com o lagar e as pipas, outrora com vinho produzido pela própria família, e com o grelhador com lenha por perto, possibilita usufruir de um final de tarde ou início de dia com todo o conforto necessário.

“O alojamento invoca, ainda, as características rústicas das nossas aldeias transmontanas, sendo o granito e a madeira os materiais de eleição”, explicou Pedro Vasconcelos, atual proprietário e neto de António Manuel Parente.

A Casa do Parente é o local perfeito para quem procura a calma e tranquilidade, numa comunhão perfeita com natureza, tão procurada atualmente.

Este alojamento disponibiliza cinco divisões compostas por uma sala com TV, Wi-Fi e kitchnet totalmente equipada, dois quartos duplos com aquecimento e arrumação, um WC, adega com grelhador e equipamentos diversos, e um espaço exterior com banco de jardim. 

Para além das condições sublimes que pautam as paredes desta casa secular, a Casa do Parente oferece, ainda, uma rede de percursos pedestres e cicláveis em espaço privado, que comungam mais tarde com o espaço público inserido no coração do Alto Tâmega, na famosa rota termal de Pedras Salgadas e Vidago.

Em tempos de pandemia, este alojamento de turismo rural é dotado de todas as condições e normas higiénicas impostas pela Covid-19, sendo um local seguro e longe de qualquer risco pandémico.

Por fim, Pedro Vasconcelos deixa o apelo: “visitem-nos e tenho a certeza de que irão gostar, estamos à vossa espera!”.

Por Daniela Parente

Local

Menu