Intermarché de Vila Pouca de Aguiar está a preparar-se para o futuro

Local

A poucos dias de comemorar 22 anos em Vila Pouca de Aguiar, o supermercado “Intermarché” promoveu recentemente um investimento na ordem dos 200 mil euros, para preparar o estabelecimento comercial para o futuro e proporcionar uma melhor experiência a quem o visita.

O “Intermarché” abriu portas em Vila Pouca de Aguiar a 28 de julho 1998. Desde a abertura que este supermercado, que é uma referência no concelho, tem promovido várias intervenções, na tentativa de criar melhores condições aos clientes. Nos últimos dias, foram feitas obras no exterior e no interior da loja (parque de estacionamento, posto de abastecimento de combustíveis, hall de entrada e cafetaria), que denota que a empresa não deixou de investir e tem “os olhos postos no futuro”. 

“Ao longo destes anos, temos feito várias intervenções para criar melhores condições a quem nos visita. Desta vez, entramos naquilo que é o conceito de 2021 do grupo ‘Os Mosqueteiros’, que não é apenas visual. É toda uma filosofia nova, estudada pela equipa de marketing, que passa por nos adaptar aos novos hábitos de consumo e aos novos tempos. Além da renovação do parque de estacionamento, que era imperativa, também melhoramos o posto de combustíveis, a entrada e a cafetaria”, referiu António Pedro Santos, responsável pela Superaguiar – Supermercados, empresa que detém, no concelho, a insígnia “Intermarché”.

A intervenção recente foi a pensar no período de verão, época em que, habitualmente, o “Intermarché” tem mais visitantes, o número de funcionários aumenta e há um maior fluxo de pessoas, com o funcionamento permanente das seis caixas de saída.

Relativamente aos profissionais, o proprietário destacou “o desempenho notável de toda a equipa”, que “defende esta casa a todos os níveis”. “Os nossos funcionários são inexcedíveis e sentem o Intermarché como sendo deles”, destacou António Pedro Santos, acrescentando que uma parte deles está a trabalhar, no supermercado, desde a abertura, em 1998.

Sobre o futuro, o responsável sublinhou que, há dois ou três anos a esta parte, que o filho, Pedro Santos, tem sido uma peça fundamental na gestão da empresa, assumindo a liderança do supermercado, na ausência dos pais. “Tem sido mais evidente, nos últimos anos, que o nosso filho tem estado mais presente. Ele tem assumido aquilo que podemos chamar a continuidade do negócio. O futuro será dele, se assim o entender. No presente, não posso deixar de reconhecer que o trabalho dele e da equipa que lidera tem sido exemplar. Os nossos clientes já o conhecem, já perceberam que estamos a criar condições para o futuro do ‘Intermarché’ em Vila Pouca de Aguiar”, declarou.

Reportagem completa na edição nº 287 do Notícias de Aguiar

Relacionadas

Quinchoso dos Bentos: uma típica casa transmontana, com um toque contemporâneo
Rali Alto Tâmega em destaque na Peugeot Sport

Autor

Menu