Pandemia de Covid-19 marcou o ano de 2020

Alto TâmegaLocal

Segundo o último Boletim Epidemiológico do Alto Tâmega e Barroso do ano de 2020, referente ao dia 31 de dezembro, desde o início da pandemia por Covid-19 a região contabilizou um total de 4650 casos. O concelho da Vila Pouca de Aguiar teve 632 infetados.

Os primeiros casos na região surgiram no dia 21 de março, em Chaves, no concelho que tem registado o número mais elevado de infetados ao longo dos últimos dez meses.

Em Vila Pouca de Aguiar, os primeiros três casos surgiram no dia 27 de março, tratando-se de três irmãos da aldeia de Barrela de Jales, que contraíram o vírus entre si, desconhecendo-se o veículo de contaminação.

Segundo o mesmo boletim, recuperam da doença 3541 pessoas em todo o território. Vila Pouca de Aguiar registava, ainda, 507 recuperados.

A título de curiosidade, no dia 18 de maio, e pela primeira vez desde o surgimento dos primeiros casos, todos os infetados na região do Alto Tâmega e Barroso recuperaram da doença, não se registando nesse dia nenhum caso ativo em todo o território.

Desde o início da pandemia há a lamentar 74 óbitos no Alto Tâmega e Barroso. O primeiro falecimento por Covid-19 na região foi confirmado no dia 5 de abril, em Chaves.

No concelho aguiarense, o dia 14 de dezembro ficou marcado pelos dois primeiros óbitos. No final do ano de 2020, Vila Pouca de Aguiar registava já nove mortes devido ao novo coronavírus.

De relembrar que, no mês de novembro, Vila Pouca de Aguiar entrou no grupo dos 121 concelhos com risco elevado de Covid-19, onde se chegou a registar 200 casos ativos da doença.

Para além disso, já no dia 14 de dezembro, o concelho aguiarense entrou para o patamar extremo no que respeita à taxa cumulativa de contágios, segundo a Direção-Geral de Saúde, com 1471 infetados por 100 mil habitantes. De acordo com este documento, o concelho encontrava-se no grupo de incidência mais elevado, que se situa acima dos 960 casos, por cem mil habitantes.

Local

Menu