Savannah: um projeto para garantir o futuro

Data:

Saúde, habitação e emprego. Estas serão, certamente, as prioridades que a esmagadora maioria das pessoas enuncia quando são questionadas sobre o que valorizam nas suas vidas. São três pilares fundamentais da vida pessoal e familiar, sobre os quais assentam grande parte de outras prioridades que venham a ser definidas. Para que se concretizem, há que criar riqueza e promover um desenvolvimento económico sustentável, que seja uma mais-valia para a comunidade.

Algumas regiões de Portugal têm um problema conhecido: o envelhecimento da sua população. Uma situação que contribui para a desertificação do território, o abrandamento da atividade económica e leva à perda da coesão territorial. Uma das melhores formas de responder a estes desafios é promover projetos que criem oportunidades de emprego, fixem população e até contribuam para o regresso de quem um dia partiu da sua terra à procura de mais oportunidades, quer noutras zonas do país, quer no estrangeiro.

O projeto da Mina do Barroso, desenvolvido pela Savannah Resources, responde a estes desafios com dois objetivos bem claros: beneficiar a economia local e partilhar resultados com a comunidade. Há vários exemplos desta estratégia, desde o plano de compra de terrenos para construção de infraestruturas – que está em curso – até ao emprego.

Os empregos criados durante a fase de operação, por exemplo, terão um forte impacte em termos de fixação e atração de população ativa, pois requerem competências que facilitam a integração de trabalhadores locais (do município de Boticas ou da região envolvente) e, em muitos dos casos, a Savannah irá promover a formação necessária. Irá ainda contribuir para potenciar o desenvolvimento dos empregos existentes e das empresas locais das mais diversas áreas, que se tornarão fornecedores de produtos e serviços da Mina do Barroso.

Por outro lado, as receitas dos impostos arrecadadas localmente poderão, entre outras finalidades, ser utilizadas para ativar medidas de incentivo ao retorno de população originária do concelho, nomeadamente jovens, que, por diferentes motivos, saíram para cidades próximas, para o litoral ou inclusivamente para o estrangeiro.

Sabemos que há projetos industriais em todo o lado, que são relevantes para a dinamização das economias locais, mas a grande diferença está nos benefícios que se oferecem e propõem à comunidade. Neste domínio, o projeto da Mina do Barroso vai fazer a diferença e tornar-se numa referência nacional de boas práticas.

Dos serviços públicos aos equipamentos

A criação de emprego e o desenvolvimento económico associados ao projeto da Mina do Barroso terão um impacte positivo transversal a diversos níveis e em toda a região. Alguns exemplos:

– Serviços públicos: criação de emprego e de rendimento gerarão procura para os serviços públicos, reduzindo-se, assim, o risco do seu encerramento por défice de procura. Este argumento é válido também para determinados tipos de serviços privados, que precisam de escalas mínimas para garantir a sua viabilidade;

– Infraestruturas: a operação da Mina obrigará a reforçar infraestruturas, especialmente rodoviárias, e a melhorar alguns equipamentos em benefício do projeto, mas que acabarão por beneficiar a comunidade local em termos de acessibilidade e mobilidade interna; – Habitação: prevê-se também um impacto positivo na construção e renovação do edificado habitacional que será relevante para a indústria da construção, o comércio de materiais de construção e o comércio de equipamentos de uso doméstico.

Partilhar

Últimas

Artigos relacionados
Relacionado

Casa da Eira: retiro edílico transformado em alojamento local

O pós-pandemia despertou os viajantes para os encantos de...

Autarquia com selo de mérito pelo Movimento Cuidar dos Cuidadores Informais

O projeto da autarquia Aguiar Cuida foi reconhecido pelo...

Lançamento do Martelo: Joel Borges conquista medalha bronze em nacional sub-18

O atleta do CTM Vila Pouca de Aguiar, Joel...

Vila Pouca de Aguiar marca presença na Bolsa de Turismo de Lisboa 2024

Vila Pouca de Aguiar vai participar na Bolsa de...