Vidago presta homenagem à “Justa” Eugénia Campilho Montalvão

Alto Tâmega

No ano em que se comemora o centenário da sua morte, a vila de Vidago prestou, no passado dia 18 de julho, homenagem à sua maior benemérita com a inauguração dos trilhos “Percurso de uma Vida”, onde se identificam cinco espaços evocativos dos locais mais simbólicos da vida da homenageada.

Esta ação resultou da candidatura apresentada por Paulo Jorge dos Santos e Germano Ferreira dos Santos ao Orçamento Participativo (OP) de Chaves 2019, sendo a proposta vencedora da Componente 2 – Promoção e Dinamização – Projetos de âmbito Cultural e Desportivo.

Foi ainda inserida nesta efeméride a apresentação do Livro “A Justa”, com co-autoria de Floripo Salvador, João Silva, Júlio Silva e Paulo Santos, honrando a memória de uma figura ímpar, muito querida e estimada por todos os vidaguenses.

O Presidente da autarquia, Nuno Vaz, presente na sessão de apresentação, reconheceu o espírito de votação coletiva desta vila, que no “Orçamento Participativo têm vindo a desenvolver projetos de relevância cultural, financiados por este instrumento financeiro municipal”. Para o autarca “a identidade singularidade e grandiosidade de uma comunidade está intimamente ligada à dimensão ética, social, económica e política dos homens e mulheres que a constituem e que ao longo da sua história foram construindo e afirmando percursos individuais e coletivos excecionais, como Eugénia Campilho Montalvão. Recordar a vida e obra social desta ilustre fidalga vidaguense é “reafirmar os valores universais do amor, bondade, humildade, dignidade e coragem pilares na construção de uma sociedade mais justa e equilibrada”.

Esta ação só foi possível tendo em conta todos aqueles que ao longo dos anos têm procurado manter viva a memória e legado social e humanitário desta ilustre benemérita da história de Vidago.

Relacionadas

Ponte de Arame entre Monteiros e Veral: será desta?
Circuito do Estoril: André Pires regressou ao pódio

Autor

Menu